Data de Hoje
20 June 2021

Trezentos micro-ônibus circularão em Salvador em caso de paralisação dos rodoviários

A Secretaria Municipal de Urbanismo e Transporte (Semut) organiza um esquema para minimizar os efeitos da greve dos rodoviários, marcada para a próxima terça-feira (27).

De acordo com o secretário Fábio Mota, 300 micro-ônibus da frota complementar serão realocados para avenidas de grande circulação na capital baiana, a exemplo da ACM e Suburbana. “Esperamos que a lei de greve seja respeitada e que 30% da frota esteja operando. Aí, teremos cerca de mil ônibus para atender à população”, afirmou o chefe da pasta, em entrevista ao Correio.

A frota atual na cidade conta com 2,5 mil coletivos. De acordo com o Sindicato dos Rodoviários do Estado da Bahia (Sinttroba), a greve também atinge os ônibus da Região Metropolitana (RMS) e cidades do interior como Feira de Santana e Itabuna, onde três mil coletivos deverão permanecer nas garagens.
Ainda segundo Fábio Mota, a prefeitura de Salvador tem participado de reuniões com a categoria e o patronato para tentar resolver o impasse e impedir a suspensão do serviço.

O prefeito ACM Neto (DEM) marcou uma audiência com o presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB), para discutir o Projeto de Lei que altera a carga horária dos rodoviários.

Uma nova rodada de negociação entre a categoria e o patronato está marcada para a próxima segunda (26), na tentativa de impedir a paralisação. Os rodoviários reivindicam  a redução da jornada de trabalho para seis horas, reajuste salarial de 15% e o aumento do valor do tíquete-alimentação.

 

Facebook Comments