Data de Hoje
27 September 2021

UFBA: Aulas do 2º semestre da Ufba só começam em janeiro

As atividades acadêmicas do semestre 2015.1 na Universidade Federal da Bahia (Ufba) serão retomadas a partir da próxima segunda-feira, com encerramento previsto para 30 de novembro.

O novo calendário, proposto pela Superintendência de Administração Acadêmica após uma greve de 140 dias, foi aprovado  pelo Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão em uma reunião de três horas realizada na tarde desta sexta-feira, 16, na reitoria da universidade.

Já o semestre 2015.2 terá início no dia 11 de janeiro de 2016, com término previsto para o dia 20 de maio. O calendário não agradou a todos os representantes dos  institutos acadêmicos  porque cada um tem sua especificidade e cronograma. Contudo, a aprovação foi considerada tranquila.

O conselho aprovou também  algumas demandas colocadas pelo Diretório Central Estudantil (DCE) da universidade. São elas: não haverá chamada e avaliações na primeira semana de retorno às aulas;  haverá trancamento de matrícula simplificada no período de 19 a 29 deste mês e os estudantes do bacharelado interdisciplinar  poderão ajustar suas matrículas referentes ao semestre de 2015.1.

Ficou definido ainda que haverá aula normalmente durante a Semana do Acta (Semana de Arte, Cultura, Ciência e Tecnologia), realizada no mês de novembro, onde  geralmente há suspensão de aulas. 

DCE

A coordenadora do DCE, Lorena Pacheco, avaliou a reunião como “boa” e ressaltou  que algumas ações serão realizadas durante o curto período de volta às aulas. “Essas conquistas foram essenciais para que os estudantes não fiquem ainda mais prejudicados. Acredito que na próxima semana já devemos nos reunir com o Conselho de Entidades de Base para retomar a luta pelas questões que ainda não foram resolvidas. A luta continua”, disse.

A estudante do 5º semestre de psicologia Thaís Catarine, 20, afirmou que, apesar das poucas conquistas, a greve foi necessária. “Não estamos saindo com grandes ganhos, mas a greve foi necessária para mantermos as condições concretas de estudo”, afirmou.

A greve na Ufba foi encerrada na última quinta-feira após longa paralisação. Os docentes seguiram o indicativo aprovado nos comandos local e nacional,  de retorno unificado. Durante assembleia, foram  129 votos a favor do fim da greve, 30 defenderam a manutenção e outros três se abstiveram.  Cerca de 35 mil alunos foram prejudicados.

Por: Adriane Primo- A Tarde
Facebook Comments