Data de Hoje
23 October 2021
Foto Arquivo / Marcele Correia

Usuários da travessia Mar Grande reclamam da suspensão diária e exigem solução

As lanchas que realizam a travessia de passageiros entre Salvador e Mar Grande, no município de Vera Cruz, são constantemente interrompidas, em média, de duas a três horas, quase todos os dias, prejudicando a maioria das pessoas que precisam fazer a travessia.

Com calado insuficiente, medidor da profundidade a que se encontra a quilha de uma embarcação com relação ao fundo do mar, o Terminal de Vera Cruz fica sem condições de operação, devido aos constantes períodos de maré baixa.

Muitos são os passageiros no Terminal Náutico, no bairro do Comércio em Salvador, que aguardam embarcar para Mar Grande durante o período de suspensão da travessia. Na última sexta-feira (5/8), por volta das 9h, serviço foi interrompido e só retornou ao meio dia.

Um artista gráfico, que mora em Mar Grande e preferiu não se identificar, necessita atravessar para Salvador, de três a quatro vezes por semana, para comprar material de trabalho. “Já tive alguns problemas de entrega de serviços com atraso e, às vezes, perco até o cliente”, contou.

Uma segunda opção seria o uso do sistema ferry boat, mas para os moradores de Mar Grande, a utilização das lanchas proporciona, além de uma viagem mais rápida, a economia no pagamento de um transporte rodoviário pra fazer o deslocamento até o Terminal de Bom Despacho.

Uma dona de casa apontou para esse custo. “Minha filha faz faculdade em Salvador e pega, muitas vezes o ferry, principalmente, quando tem prova”, comentou. Já a observação de um servidor público sugeriu, às autoridades competentes, uma alternativa provisória para os períodos de maré baixa: ‘porque eles não deslocam o atracamento para Bom Despacho e colocam, também, um ônibus para conduzir os passageiros?’’, questionou.

ASTRAMAB

Segundo o presidente da Associação dos Transportadores Marítimos da Bahia (Astramab), Jacinto Chagas, desde 2012, usuários do sistema começaram a exigir providências para as situações de paradas em momentos de maré baixa.

“Quando assumimos, após a licitação que foi feita, as reclamações começaram a acontecer”, disse Jacinto, lembrando que a insuficiência do calado sempre existiu, mas as demandas e embarcações eram bem menores,antigamente, não havendo uma situação desta proporção.

 “Já solicitamos ao governo do estado a realização de obras de dragagem e derrocagem do canal de Vera Cruz para resolver essa situação, mas o projeto é complexo e está em fase de estudo”, disse Jacinto, considerando as análises que precisam ser feitas, visando a proteção do meio ambiente e, até mesmo, para remover pessoas que têm atividade comercial no entorno do terminal.

GOVERNO DO ESTADO

O governo do Estado informou através da assessoria de comunicação da Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra), que os estudos já estão em andamento para a realização da dragagem em Mar Grande estudos e há previsão de três meses para que a licitação seja concluída e o projeto executivo seja iniciado.

O novo canal deve ter profundidade média de 10 metros, podendo assim as embarcações navegarem sem períodos de interrupção. A expectativa é que até novembro a empresa definida possa dar início às análises.

Por Click Notícias
Facebook Comments