Data de Hoje
5 August 2021
A situação aconteceu no final de linha da Praça da Sé (Foto: Reprodução)

Veja vídeo: Após sessão sobre Escola Sem Partido, vereadores são agredidos por manifestantes

Manifestantes de movimentos LBGT e militantes do PSTU protestam em frente à Câmara Municipal de Salvador (CMS), onde o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSC) participará de uma audiência pública sobre o projeto Escola Sem Partido. No meio da confusão, dois vereadores foram agredidos.

O vereador Téo Sena (PHS) foi cercado por manifestantes próximo a um ponto de ônibus que fica nas proximidades da Câmara Municipal de Salvador, no fim de linha da Praça da Sé. Vendo a situação de seu gabinete, que fica em um prédio próximo, o também vereador Maurício Trindade (DEM) pediu que uma assessora filmasse a ação e desceu para ajudar o colega.

De acordo com informações do site BNews, Trindade relatou o ocorrido: “Vi umas pessoas agredindo Téo Sena e desci para ajudar. Quando cheguei lá fui covardemente agredido. Já tinha uns policiais tentando apartar os manifestantes vestidos com camisas da CUT e do PT”.

https://www.youtube.com/watch?v=i6SSZY0QPx4

Questionado sobre qual a justificativa para a agressão, o vereador explicou: “Não sei nem o motivo. Estávamos na sessão falando sobre a escola sem partido. O problema é que eles querem convencer as pessoas sem deixar as pessoas falarem. Eu, por exemplo, não tenho opinião formada e estava lá para ouvir os dois lados”, finalizou trindade. O vereador Téo Sena não falou sobre a agressão.

Causador de toda a celeuma, o deputado Eduardo Bolsonaro ficou alguns minutos sem conseguir sair da CMS. Depois de algum tempo, saiu pela porta lateral, entrou em um carro da prefeitura e saiu. O Presidente da CUT Bahia, Cedro Silva, estava em um carro de som e gritou: “Pega ladrão”.

https://www.youtube.com/watch?v=ehxGEM8NXh0

Fonte: BNews
Facebook Comments