Data de Hoje
31 July 2021
Foto reprodução

Veja vídeo: “Matei meu irmão e coloquei fogo”, diz acusado de homicídio em Teixeira de Freitas

Após o registro do desaparecimento de Adimilson Elias Sampaio, 41 anos de idade, conhecido como “Dito”, deu-se início a um trabalho de investigação impecável, que teve o faro policial, a busca por provas e a competência de investigadores e delegados do N.H.T. Uma equipe liderada pelo delegado Manoel Andreetta e o investigador Sérgio Adriano, após diligências em uma propriedade rural, conseguiu encontrar ferramentas sujas de sangue e, no outro dia, conseguiram colher uma ossada, parte de uma prótese dentária e um botão.

A partir disso, o desaparecimento passou a ser tratado como homicídio, e sob coordenação da delegada Valéria Chaves, e trabalho do investigador Sérgio Adriano, foi descoberto que o irmão de Adimilson não aparecia na cidade há alguns dias, e após levantamentos foi descoberto que ele havia se hospedado em uma pousada em João Neiva, usando o CPF da sua mãe. Com isso, foi cada vez mais fortes os indícios de um homicídio. Mas, como os resultados dos exames não ficaram prontos, provas precisavam ser colhidas.

Assista o vídeo:

Facebook Comments