Data de Hoje
19 April 2024
Foto divulgação

Vereador Felipe Lucas concede título de cidadão soteropolitano ao campeão de MMA Junior Cigano 

O campeão mundial dos pesos-pesados de MMA, Junior Cigano, recebe na próxima sexta-feira (20/10) o título de Cidadão da Cidade do Salvador, de autoria do vereador Felipe Lucas. A solenidade de entrega da honraria ocorre no Plenário Cosme de Farias, na Câmara Municipal, às 19 horas. Natural de Caçador, interior de Santa Catarina, Junior dos Santos Almeida mudou-se para Salvador em 2005, aos 18 anos. Na capital baiana, ele foi apresentado ao jiu-jitsu, esporte que o revelou para o mundo com o título do Ultimate Fighting Championship (UFC), em 2011.

“Cigano é um exemplo de vida para os jovens e crianças. Um garoto que chegou em Salvador com 80 reais no bolso, ralou muito como garçom, chegou a lavar pratos para sobreviver, e encontrou no esporte a força para superar toda dificuldade. Como ele mesmo diz: o Junior é de Santa Catarina, mas o Cigano nasceu em Salvador e esse título quer exaltar a história desse campeão”, reforça o vereador Felipe Lucas, autor da proposta.  

Campeão Mundial de MMA, Junior Cigano- Foto divulgação

Semana de Artes Marciais O título a Junior Cigano promete ser uma celebração do esporte, uma vez que coincide com a semana em que o prefeito ACM Neto sancionou uma lei instituindo a Semana de Artes Marciais no calendário oficial da cidade de Salvador. A medida, de autoria também do vereador Felipe Lucas, foi publicado no Diário Oficial dos Municípios (DOM) da última terça-feira (17/10) e pretende “levar ao conhecimento da comunidade” a importância da prática “na formação de nossos jovens”, conforme diz o texto da lei.

Para o vereador a expectativa dessas ações é fortalecer o esporte. “Representa um marco. A partir daí vamos atrair novas conquistas para as artes marciais na cidade e chamar atenção para necessidade de infraestrutura. Desde a demolição do ginásio Balbininho, não há um outro espaço público para eventos da modalidade e isso prejudica o surgimento de atletas de ponta, inclusive em modalidades olímpicas”, argumenta Felipe Lucas.