Data de Hoje
21 October 2021
Shopping Barra (Foto: Reprodução)

Vídeo: cliente do Barra denuncia omissão de socorro quando ficou preso no elevador e shopping rebate

O caso de um homem e seu filho ficarem presos no elevador do Shopping Barra, neste último sábado (17) chamou a atenção dos clientes do Shopping Barra, em Salvador. De acordo com informações de uma mídia local, o engenheiro Ivanildo de Jesus Silva afirmou ter ocorrido omissão de socorro e racismo por parte de funcionários do estabelecimento.

Tudo começou por volta das 18h30 de sábado quando, de acordo com Ivanildo, ele e o filho de 4 anos ficaram presos no elevador. “Fiquei preso dentro do elevador quando estava indo pagar o ticket do estacionamento. Só estávamos eu e meu filho de quatro anos”, contou ao site, informando que logo tentou acionar o botão de emergência. “Acionei o sistema de segurança, mas não dava resultado”, afirmou. Desde então, ainda segundo ele, os momentos de tensão tiveram início. Ivanildo explicou à reportagem que ficou cerca de duas horas e meia até ser retirado de dentro do elevador. “Liguei para minha esposa que estava no estacionamento com nossa fiha de dois anos. Ela acionou a segurança que chegou e pediu que eu ficasse calmo. Vi passar o tempo e falei com eles que estava sendo usado um recurso inapropriado na tentativa de me tirar de lá”, relatou, informando que por ser engenheiro técnico tinha conhecimento no procedimento a ser realizado e percebeu que o mesmo não estava sendo feito. “O pessoal é despreparado. Aí decidi chamar o Corpo de Bombeiros. Mas, para não chamar a atenção de ninguém e preservar a imagem do shopping os funcionários cancelaram os Bombeiros dizendo que tinham solucionado o problema. Colocaram minha vida e a de meu filho em risco”, afirmou.

Ao ser retirado do elevador pelos funcionários do shopping, o engenheiro disse não ter recebido nenhum tipo de suporte, “apenas a preocupação deles com meu ticket. E achei também que houve preconceito com minha mulher que é negra. Ela pedia informações e ninguém a informava ou lhe dava atenção”, denunciou. Ivanildo, que enviou um vídeo retratando o caso, prestou queixa na 14ª Delegacia (Barra).

O outro lado

A assessoria de imprensa do Shopping Barra foi procurada pela reportagem do Bocão News, que confirmou o ocorrido com o cliente, entretanto nega qualquer atitude de racismo ou omissão de socorro. Em nota enviada ao site, a assessoria informa que “lamenta o ocorrido e que mantém contrato de conservação e manutenção dos elevadores com a OTIS. Enquanto aguardávamos os técnicos da OTIS concluírem os trabalhos, o shopping ofereceu toda a assistência necessária aos envolvidos. Reafirmando os princípios éticos que caracterizam seus mais de 25 anos de existência, o Shopping Barra repudia qualquer ato de preconceito de raça, por caracterizar clara violação aos direitos da personalidade e à dignidade da pessoa humana que é nada menos que um dos fundamentos da República Federativa do Brasil, conforme preceito inscrito no art. 1º, III da Constituição da República de 1988”.

VEJA VÍDEO:

Por Caroline Gois/Bocão News
Facebook Comments