Data de Hoje
10 May 2021

Vila Ruy Barbosa ganha novo CMEI para 250 alunos

Unidade de ensino está entre aquelas já prontas para seguir protocolos sanitários, diz ACM Neto

Uma estrutura bastante antiga, com apenas quatro salas e diversos problemas como fissuras, infiltrações e falta de acessibilidade. Toda essa realidade faz parte do passado do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Maria Emília Gadêlha Vianna, na Vila Ruy Barbosa, na região da Cidade Baixa. A entrega de mais uma unidade escolar novinha – a terceira apenas esta semana pela Prefeitura – foi realizada nesta quinta-feira (24) como um presente de Natal para a comunidade local.

A cerimônia simbólica teve as presenças do prefeito ACM Neto e do titular da Secretaria Municipal da Educação (Smed), Bruno Barral, além da diretora da unidade, Vera Lúcia dos Santos. O investimento para os 1,2 mil m² de área construída foi de R$5 milhões. A ação possibilitou que o número de salas dobrasse para oito, sendo todas elas climatizadas, e, assim, ampliasse também a capacidade de atendimento dos atuais 118 para até 250 alunos da creche e pré-escola, a partir de 2021.

“Estamos acelerando ainda mais o ritmo de entregas de novas unidades de ensino. E vamos deixar para o próximo prefeito, Bruno Reis, mais 11 escolas para inaugurar no início do próximo ano. São escolas equipadas, com ar-condicionado, biblioteca, área externa para atividades, refeitório, já em condições de seguir os protocolos sanitários e medidas de segurança contra a disseminação do novo coronavírus, o que é fundamental, já que não poderemos esperar todos estarem vacinados para iniciar as aulas, que devem voltar no começo de 2021”, disse ACM Neto.

O prefeito também agradeceu à homenagem feita pela Smed de batizar o nome da escola com o nome da avó, Maria Emília Gadêlha Vianna. “Vou acompanhar, agora de longe, o desenvolvimento dessa escola, com toda certeza. Terei sempre essa unidade de ensino em meu coração. Tenho certeza que aqui vamos dar oportunidade a muitas crianças que estão dando o seu primeiro passo no aprendizado educacional”.

Estrutura – O CMEI Maria Emília Gadêlha Vianna possui acessibilidade com elevador, recepção, secretaria, diretoria, coordenação, sala de professores, depósito de material didático, depósito de material de limpeza e lavanderia. Há também cozinha, triagem, copa, acolhimento, depósito de merenda, área de serviço e refeitório.

A unidade abriga, ainda, brinquedoteca, parquinho, sanitários para alunos feminino e masculino, três sanitários para pessoas com deficiência (PCD) masculino e feminino, dois para professores, outros dois para funcionários e mais dois para o setor administrativo. Guarita com sanitário, subestação, casa de gás e casa de lixo completam a nova estrutura.

Durante a obra e antes da pandemia, as aulas foram realizadas no imóvel da Paróquia São Jorge, na mesma rua do atual CMEI, a Rosalvo Barbosa Romeu, em esquema de comodato.

Outras unidades – Além deste CMEI na Vila Ruy Barbosa, a Prefeitura também entregou outras duas unidades escolares completamente reconstruídas e ampliadas somente esta semana. Na segunda-feira (21), foi inaugurada a Escola Municipal de Pau Miúdo, que passou a ter 2,2 mil m² de área construída, com 14 salas de aula e capacidade para atender até 735 alunos da pré-escola à Educação de Jovens e Adultos (EJA). O investimento municipal foi de R$5 milhões.

Já na quarta-feira (23), foi a vez da Escola Municipal Roberto Correia, em Pau da Lima, com investimento de quase R$6 milhões para cerca de 2 mil m² de área construída, que abriga 18 salas de aula para atender até 1.080 alunos do Ensino Fundamental I e de regularização de fluxo.

Caminho da Fé ganha sinalização especial

Caminho da Fé ganha sinalização especial

A partir deste Natal, o Caminho da Fé, na Cidade Baixa, está ainda mais bonito com a sinalização especial instalada pela Prefeitura, no trecho entre o Santuário de Santa Dulce dos Pobres e a Basílica do Senhor do Bonfim. A entrega simbólica foi realizada nesta quinta-feira (24) pelo prefeito ACM Neto, que estava acompanhado do vice Bruno Reis.

A ação também reuniu os titulares da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), Tânia Scofield, e da Fundação Gregório de Mattos (FGM), Fernando Guerreiro, além do reitor da Basílica do Senhor do Bonfim, padre Edson Menezes, da superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), Maria Rita Lopes Pontes, e do artista plástico Juarez Paraíso, que coordenou a produção das peças.

São 28 totens ao todo, sendo 14 referentes à história de Santa Dulce dos Pobres e os outros 14 sobre a devoção ao Senhor do Bonfim. As peças possuem base em granito, corpo em madeira e placas em aço inox, com ilustrações e textos referentes aos santos homenageados. “Essa é uma obra de arte que conclui essa importante intervenção para o turismo religioso de nossa cidade”, disse ACM Neto.

Com isso, os visitantes, romeiros e frequentadores do local poderão passar pelo Caminho da Fé conhecendo um pouco da história de devoção que proporcionou ao local a fama de trajeto religioso. A parte de infraestrutura da obra, que envolveu requalificação asfáltica, instalação de mobiliário urbano e drenagem, foi entregue em agosto deste ano, com investimento municipal de R$18,2 milhões.

 

Facebook Comments