Data de Hoje
15 June 2021

Vírus, ‘primo da dengue’, pode se alastrar durante Copa do Mundo

Vírus, ‘primo da dengue’, pode se alastrar durante Copa do Mundo

Aedes aegypti transmite vírus 5 vezes mais rápido do que dengue

 
Uma espécie de vírus considerado “primo distante da dengue” pode chegar ao Brasil na mala de milhares de turistas durante a Copa do Mundo de 2014. O alerta sobre as consequências do chikungunya, que ainda só tem três casos registrados em território nacional, foi feito a partir de um estudo do Journal of Virology e reproduzido na imprensa internacional de forma até exagerada com previsões de “epidemia catastrófica” – como o jornal canadense Global News e o britânico International Business Times. O estudo que apontou a possibilidade de o vírus, que apresenta sintomas parecidos com a dengue, se espalhar com o evento foi conduzido por Ricardo Lourenço, infectologista do Instituto Oswaldo Cruz. De acordo com o pesquisador, assim como a dengue, o vírus chikungunya tem como um dos vetores o mosquito Aedes aegypti. O fato se torna preocupante (causa até temor) porque os mosquitos nacionais são capazes de carregar o vírus chikungunya e de transmitir a doença até cinco vezes mais rapidamente do que a dengue. Consultados pela reportagem do Terra, tanto o Ministério da Saúde como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) demonstraram confiança na prevenção de um possível epidemia. A Anvisa, que acompanhará o desembarque das seleções, disse que está “atenta e capacitada” para qualquer eventualidade e afirmou que existem “planos de contingência prontos para serem acionados para qualquer evento de saúde pública”. Já o ministério informou que está preparado “para fazer bloqueios, procurar o caso suspeito e bloquear a transmissão”.
Facebook Comments