Data de Hoje
20 October 2021

Wagner diz que ACM Neto quer privatização da Embasa ao planejar tirar serviço de Salvador

xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.TWRErUuRcM

Foto: Evilásio Júnior

O governador Jaques Wagner acusou, nesta segunda-feira (8), o prefeito de Salvador ACM Neto – que quer tirar das mãos da Embasa o serviço que opera na capital – de buscar a privatização da companhia de economia mista, cujo principal acionista é o Estado. “O grupo político ao qual pertence o prefeito de Salvador, que tem o candidato da oposição [Paulo Souto], é o mesmo do governador que tentou vender a Embasa anos atrás. (…) Acabou não conseguindo vender a Embasa e a nossa campanha [contra] foi muito forte. O prefeito, desde que chegou, tem buscado receber um dinheiro grande da Embasa. Eu creio que a carne que está por baixo desse angu é de privatizar”, analisou, em entrevista ao programa Acorda Pra Vida, da Rede Tudo FM 102,5. “Eles se revelaram, eles têm uma visão só de dinheiro no caixa. Tem sido uma militância constante da prefeitura. Querem tirar da Embasa o dinheiro para o caixa da prefeitura. Salvador é mais rentável do que uma cidade miúda”, criticou. Segundo o governador, o gestor soteropolitano quer “tirar a cereja do bolo” baiano. “A Embasa não é uma empresa que não tem visão de lucro, todo dinheiro que recebe é para ser investido”, defendeu. Wagner chega a dizer que o prefeito comete “quase um crime”, porque, quando tentaria enfraquecer a empresa, prejudicaria os municípios do interior do estado. Questionado sobre o projeto de lei enviado para os deputados estaduais, cujo regime de urgência já foi votado na Assembleia Legislativa (AL-BA), a fim de impedir o Município de intervir no serviço de abastecimento de água e saneamento, Wagner explicou que a matéria deve abordar consórcio de obras de mobilidade urbana. “Esse projeto que estou fazendo é por conta do metrô, que será metropolitano. O trem do Subúrbio será VLT [Veículo Leve sobre Trilhos]. A lei que estamos mandando dos consórcios para a Assembleia tem a ver com essa visão”, afirmou. ACM Neto convocou entrevista coletiva para esta segunda-feira (8), a fim de detalhar o decreto para o fim das atividades da Embasa em Salvador.

por Juliana Almirante

Facebook Comments