Data de Hoje
14 June 2021

DENÚNCIA: População reclama do governo pela falta de remédios em unidades de saúde

Nossa equipe tem recebido, pelas redes sociais, denúncias sobre a falta de remédios e atendimentos em postos e UPAS. 

UPA de Escada

UPA de Escada, localizada no Subúrbio Ferroviário de Salvador, ficou em greve a mais de um mês por melhores condições de trabalho (Foto: Reprodução)

O Portal Click Notícias compareceu a alguns postos de saúde de responsabilidade do governo do Estado e Prefeitura Municipal, onde a procura por remédios básicos e baratos tem sido constante.

posto_saude_falta_agua_suburbio_3_bocaonews_gj

UPA de Paripe, localizada no Subúrbio Ferroviário de Salvador, não estava marcando consulta no mês de julho por falta de água na unidade (Foto: Gilberto Júnior)

Postos de saúde onde estão em falta medicamentos:

  • Unidade de Saúde da Família (USF) Zulmira Barros que fica localizado na Rua Desembargador Manoel Pereira, s/nº – Costa Azul.
  • Centro de Saúde Cezar de Araújo na Rua Manoel Quaresma- Boca do rio, onde nossa equipe denunciou a falta de responsabilidade do Centro, quando acontece um feriado em uma quinta feira o posto de saúde não abre na sexta, confira a matéria completa sobre esse caso, AQUI.
  • Unidade de Saúde da Família Sergio Arouca, localizado na Avenida Carioca-Paripe, próximo a companhia de Polícia e Estação de Trem.
  • Posto de Saúde – Monte Gordo localizado Rua Senhor do Bonfim, SN
  • UBS Virgílio de Carvalho – Rua Duarte da Costa s/n – Dendezeiros.

LEIA TAMBÉM: CENTRO DE SAÚDE NA BOCA DO RIO ENFORCA A SEXTA-FEIRA POR CONTA DO FERIADO

Remédios mais frequentes em não ter nos postos são:

  • Losartana ou Losartan (medicação destinada a pacientes com pressão alta)
  • Metformina (medicação destinada a pacientes com diabetes)

Pacientes que precisam diariamente da medicação estão sem saber ao certo o que fazer. Alguns procuram a Farmácia do Trabalhador, onde o Governo do Estado destina uma quantidade pequena para alguns remédios, porém, nem sempre os pacientes conseguem obter seu medicamento. Também há falta de remédios de alto custo, como: o Fator 8, que tem que ser usado por hemofílicos, a fim de evitar hemorragias que podem ser letais; ou gamaglobulina, usada para reforçar o sistema imunológico.

A falta de medicamentos para distribuição gratuita na Bahia está generalizada e já atinge, inclusive, pacientes psiquiátricos, nos quais a interrupção do tratamento pode gerar graves e imprevisíveis transtornos para a família e a sociedade.

11930739_493205214193542_554588884_n

Mãe de paciente reclama que centros de saúde mudaram o telefone e não atendem às ligações (Foto: Mara Silvany)

Alguns psiquiatras, de hospitais públicos, distribuem um informativo com telefone e endereço, onde os pacientes podem conseguir seu remédio controlado. Porém, de acordo com a mãe de uma paciente portadora de depressão crônica, que não quis se identificar, informou que os postos de saúde indicados pelo médico não contêm os remédios e os números de telefones passados foram trocados, ao tentar ligar para os novos números, chama até cair a ligação.

Por: Mara Silvany / Click Notícias
Facebook Comments